Uma flor que brota no solo fértil da Barra Grande

 

O Flor da Vida é um movimento comunitário da Barra Grande, em Cajueiro da Praia (PI), que integra conexão com a natureza e ações educativas transformadoras no desenvolvimento e potencialização de espaços de aprendizagem. Em outras palavras, e de uma forma poética, é um encontro de pessoas e sonhos de tornar este lugar uma comunidade educadora.

O Flor da Vida teve a sua semente plantada em junho de 2016 e é formado por um grupo de pessoas com experiências e saberes diversos que compartilham do desejo de contribuir com o fortalecimento da comunidade e proporcionar vivências e processos educativos, tendo como foco ações que possibilitem a partilha e o desenvolvimento de conhecimentos, valores e atitudes que promovam a construção de novos paradigmas. Tudo isso com valorização da cultura local, a organização comunitária, o protagonismo e empoderamento social e os cuidados com o meio ambiente.

Foram sete meses para a germinação finalmente acontecer. Nesse tempo, foi trabalhada a terra com encontros denominados “Educação, Natureza & Comunidade” e executados projetos diversos, como o de “Educação Política na Escola José Adrião de Araújo” e o “Recicla BG”.

 

Desse trabalho inicial nasceu a ideia de uma Escola Comunitária, que teve até o nome escolhido de forma coletiva, e a necessidade de ter um local próprio para seu funcionamento.

Veio, então a consultoria do Instituto de Permacultura Na’Luum, que trouxe uma nova luz ao projeto e ampliou a visão do que era o Flor da Vida. “Ao longo dos 10 dias que trabalhamos com o Tierra da Na’Luum exploramos a fundo todos os elementos que faziam parte do nosso sonho. Com isso nos demos conta de que o conceito de escola comunitária limitaria a nossa atuação e que o nosso sonho e missão era algo muito maior e mais amplo. Sim, queríamos construir um espaço de aprendizagem que as pessoas pudessem frequentar diariamente, mas percebemos que o mais importante era identificar e fortalecer espaços de aprendizagem em potencial da comunidade: as ruas, praças, as escolas, todo e qualquer espaço que proporcione encontros e experiências de troca e aprendizagem. Com isso deixamos de pensar no Flor da Vida como uma escola mas sim como um movimento mais amplo de transformação social.” conta Diana Cianelli, membro do Flor da Vida.

Com esta nova clareza de seu propósito e a escolha do terreno onde no futuro será construído o Espaço Flor da Vida, começaram a ser realizadas algumas ações de captação de recursos, dentre os quais, jantar beneficente no restaurante La Cozinha, festa colaborativa no EcoHostel Raízes, rifas de kite e o Bazar Flor da Vida.

  

A partir de fevereiro de 2017, brotaram as primeiras folhas que começaram a criar a identidade do Flor da Vida, o que se fortaleceu por meio de processos integrativos e vivenciais. E foi assim que o projeto foi se estruturando no que se refere às questões jurídicas, pedagógicas e operacionais.

Dentre as ações e eventos realizados pelo Flor da Vida, destacamos:

  • Vivência de artesanato  com caixa de leite  com Coletivo ArrumAções – 10/02
  • Curso de Noções Básicas de Primeiros Socorros com Victor Spagnollo – 19/02
  • Vivência de papel reciclado na Escola Arlindo Sampaio com Vírginia Ly – 25/03
  • Roda de mulheres na Escola José Adrião Araújo – mês de março
  • I Feira Comunitária Flor da Vida – 14 e 15/04
  • Roda de saberes de Aleitamento Materno e Introdução Alimentar na Escola Arlindo Sampaio com Duduca – 28/04
  • Semana do Brincar com atividades lúdicas na escola Arlindo Sampaio e na praça de Barra Grande – 20 a 27/05

 

Daqui para a frente, tem muito trabalho para se realizar, como finalizar o estatuto, a abertura da associação Flor da Vida e desenvolver projetos para arrecadar renda que viabilize o pagamento integral do terreno assim como a realização de açoões educativas,  fortalecendo o movimento. Desses, destacamos o Café Colaborativo Flor Da Vida, projeto produtivo para geração de renda baseado nos princípios da Economia Solidária que já está no forno…

Nesta fase também se iniciam as atividades do Grupo de Estudos Flor da VIda: um encontro que acontecerá a cada 15 dias para discutir, trocar, inspirar e estudar temas referentes a sua atuação e que dizem respeito a toda a comunidade. A participação nesses encontros é gratuita e aberta a todos que queiram participar.

O tema do primeiro encontro, realizado no dia 21, foi COMUNIDADE DE APRENDIZAGEM e aconteceu na Casa Wayra.

 

É bom ressaltar que, para construir esse caminho de comunidade de aprendizagem, eles se fundamentam nos princípios da Permacultura e se inspiram em referências como a ecopedagogia, a sociocracia e a comunicação não violenta. Para isso, trazem no DNA pessoas com interesses, habilidades e experiências nas seguintes áreas:

Permacultura – Agricultura orgânica familiar, Quintais produtivos, Bioconstrução, Saneamento Ecológico, Manejo de Resíduos, Captação e Reuso de Água, Desenvolvimento de tecnologias sociais, Gastronomia vegana e vegetariana.

Valorização da Cultura Local – Artesanato, Capoeira, Economia Solidária, Facilitação de grupos de criação artesanal, Música e Fotografia.

Educação – Educação Infantil, EcoPedagogia, Educação Ambiental, Comunidades de aprendizagem, Formação de Professores, Orientação Pedagógica, Jogos colaborativos, Artes e Terapias Alternativas.

Articulação Comunitária – Círculos de Cultura, Psicologia Social, Geração de Renda, Turismo de Base comunitária, Trabalho com grupos de mulheres, Economia solidária e Mapeamento afetivo.

 

 

 

 

 

 

 

Confira AQUI uma matéria feita no BGN contando o início desse movimento em Barra Grande.

…………………
Fonte: Flor da Vida
Contato: flordavidabg@gmail.com
Facebook e Instagram – @flordavidabg

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pin It on Pinterest